Quando sua música toca em alguma das plataformas digitais de música (DSP, sigla em inglês para Digital Service Provider), ela gera dois tipos de direitos, um para o fonograma e outro para a obra. O direito digital da obra neste caso, é dividido em 25% como execução pública, onde o Ecad arrecada e passa para as sociedades que o gerenciam para pagarem aos titulares (editoras, compositores e etc). Ou seja, os titulares envolvidos na obra recebem diretamente das suas sociedades. Caso você não seja associado, se associe agora para passar a receber seus direitos de execução pública.

Os outros 75% dos direitos gerados pela execução de um fonograma nas plataformas digitais de música devem ser recolhidos pela editora da obra, já que as DSPs não negociam diretamente com autores, pois seria o caos. Ainda assim, as DSPs não negociam mais com editoras diretamente, pelo menos se a editora não tiver um catálogo muito relevante. Daí surgiram as agências de arrecadação de direito (fono) mecânico digital (AAMD, vamos abreviar para facilitar).

As editoras que conseguiram negociar diretamente com as DSPs são obrigadas a utilizar a BackOffice Music Services para processar os relatórios de execução de fonogramas e indicar quais execuções são relativas às obras das editoras que representam. Para as editoras que não conseguiram os contratos diretamente com as DSPs, a solução é utilizar uma destas AAMD, como a Abramus Digital ou a SMART RIGHTS.

Como nosso serviço de arrecadação de direito mecânico digital é diretamente integrado ao nosso sistema de gestão de direitos, este tutorial se resume a como importar os relatórios da BackOffice, para as editoras que têm contrato direto com as DSPs, e da Abramus Digital, para as editoras que tem contratos com eles.

Caso sua editora tenha contrato com outra AAMD e precise processar os relatórios para poder pagar seus compositores corretamente, em tempo e com transparência, nós podemos implementar em um ou dois dias úteis.

O relatório de vendas da BackOffice é em formato CSV e possui muitas colunas com bastante informação. Já o da Abramus Digital, que processa o relatório da BackOffice e gera um novo para seus clientes, é em formato texto com os campos fixados posicionalmente, o que dificulta ainda mais o processamento das informações pela editora.

Para sua felicidade, na SR você não precisa se preocupar com isso, pois processamos ambos os relatórios.

Como se faz

Primeiro, você deve entrar na seção “Mecânico Digital” dentro do grupo de menu “Financeiro”. Depois, clique no botão de ações no canto direito inferior da tela para encontrar o botão “Importar”.

Menu para importação

Ao clicar na opção “Importar”, uma janela irá se abrir para que você selecione o tipo do relatório que quer importar (BackOffice ou Abramus Digital), e um campo para selecionar o arquivo a ser importado. Clique no botão “Importar” da janela de importação.

Seleção do tipo de relatório

O arquivo será enviado para a fila de importação de relatórios em nossa nuvem e o processo de importação do seu relatório será exibido na seção “Processos” do menu principal, até que ele termine.

Informações sobre o processo de importação

Ao término da importação, você irá receber um e-mail avisando o resultado da importação e, caso tenha sucesso, um resumo da mesma, conforme a imagem abaixo.

Email com resultado da importação

Pronto! Agora você pode analisar as informações contidas no relatório importado através de gráficos e análises que indicam a performance das suas obras em lojas, países, artistas que gravaram essas obras e mais.

Análises do mecânico digital

O próximo passo é o de processar as vendas de acordo com os contratos para que a folha de pagamentos inclua o direito mecânico digital. Mas isso é assunto para outro tutorial!

No mais, se você tem alguma dúvida sobre direito autoral ou como utilizar nosso sistema e não encontra? Fale conosco!

FALE CONOSCO

Envie um e-mail para nós e ficaremos felizes em respondê-lo.

    ou

    Fazer login com suas credenciais

    ou    

    Esqueceu sua senha?

    ou

    Create Account